26 de ago de 2008

Entrevista da CBN

Olá,
decidi colocar um link de uma entrevista de Rodrigo de Freitas, um jovem de 30 anos que tem a mãe com Alzheimer e a partir de sua experiência no seu dia a dia narra com bom humor e seriedade os momentos difíceis de sua vida familiar.

http://cbn.globoradio.globo.com/cbn/wma/player_gradio.asp?audio=2008/not... ...

Uma das minhas maiores preocupações hoje, em relação a doença de Alzheimer, é relativo a sua segunda vítima: O CUIDADOR direto e indireto, aquele que não consegue caminhar, ver uma saída para os problemas com a vida.

Tenho uma preocupação muito grande em tentar amenizar essa dor do CUIDADOR, mas é sabido que essa ajuda é de dentro para fora e não dos caminhos do exterior. Apenas a informação não basta - a necessidade de vc querer enxergar uma saída para sua angústia é que fará com que sua vida tenha uma outra perspectiva.

Sei que parece fria essa conclusão, mas é bastante comprovada pela ciência e exaustivamente exposta pelas palavras dos grandes pensadores da humanidade - "Conhece se te a ti mesmo".

É uma expressão a princípio sem muitas pistas, mas se vc souber que conhecendo seus pensamentos, observando sua maneira de encarar as coisas terá uma idéia sobre tudo que gira a sua volta.

Se vc quer paz - sinta paz interior; se vc quer saúde - sinta-se saudável.
Livre-se da palavra angustia; medo; tristeza, dor, pena...
Acorde hoje e decida fazer o melhor nesse dia por alguém... e muito mais a vc mesmo.

Tenha pensamentos POSITIVOS, mesmo que vc ache que seu mundo esteja de cabeça para baixo. Deixe de ser egocêntrico (que tudo gira em torno de seu umbigo). O mundo está mal e não a sua vida.

Há pessoas que perderam tudo - filhos, irmãos, pais muito antes deles terem noção do que eles representavam em suas vidas. Mas vc os têm aí ao seu lado.

Se seu pai, mãe , irmão tem Alzheimer, lembre-se que sua memória pode ter ido embora, mas o olhar de carinho será imortalizado, pois o inconsciente dele sabe quem é vc, apenas não lhe dá títulos de ordem de grandeza, de ordem de importância.

Não seja egoísta com a natureza, saiba doar sem pedir nada em troca, pois só sofre aquele que necessita de pagamento, de ressarcimento por aquilo que dispôs.

Faça as coisas a seu tempo, nada é definitivo, nada é justificável.

Faça o melhor que vc puder, senão puder não se sinta menor por isso, pois a verdadeira razão de estarmos todos nós em torno de uma doença é para aprendermos uma lição: humildade e amor INCONDICIONAL ao próximo.

Vc pode fazer isso?
Ouça a matéria da CBN.
Um abraço
Laura

Nenhum comentário:

Cérebro de alguém com Alzheimer - Direito

Cérebro de alguém com Alzheimer - Direito

MEUS BLOGs