26 de ago de 2008

Esse é o medicamento certo

Eu sei o que vc está passando. É um processo bem difícil esse agora.Vc tem que entender que não existe remédio para a doença de Alzheimer, o que há é um medicamento para "controlar" os sintomas que os fazem sofrer - como esse - agitação e agressividade.

Entenda: O mundo dela está confuso. Está ruindo. Ela não se reconhece. Ela está confusa quanto a sua realidade. Por vezes não sabe quem é, onde está e quem são as pessoas que estão a sua volta. Perderam o raciocínio lógico - o que seria isso?

Imagine-se acordando indo para a cozinha fazer o café para seu desjejum, como faz há anos. Você acorda como todas as manhãs, se dirige a cozinha (sabe que é lá que fica o fogão, geladeira etc) mas... não se lembra como se faz CAFÉ!! Vc esqueceu como se prepara um café. Imagine, uma coisa que a gente faz há anos e vc se esquece como deve iniciar o processo.

Vc sabe que tem que ter água, pó do café (a embalagem tá dizendo Café, vc ainda saber ler), mas como tornar isso um maravilhoso café da qual vc está acostumada a fazer? Vc não se lembra se tem que jogar o pó dentro da água e esquentar e quanto de pó vc deve colocar.Depois vc vê que a água tá subindo fervendo aquele "chá" preto e agora? Coloca no copo? E esse pó como eu tiro ele?

Será que vc consegue perceber o que se passa na cabeça deles?Vc não se sentiria muito triste e agoniada? Agitada e com raiva?" não é possível! Eu sempre fiz café! Como não me lembro como se faz um ?!"

Veja bem. Vc está na sua cozinha. Está com as ferramentas necessárias - fogo, coador, pó do café, chaleira, água, cafeteira - para fazer aquilo que faz todos os dias, mas numa bela manhã, vc não sabe mais como fazer.

A melhor maneira para se entender um doente de Alzheimer ou qualquer outro ser humano ou situação, é se colocar no lugar dele. A sua visão das coisas é diferente da visão do outro ser.Cada pessoa vê a mesma coisa de maneira diferente. E no caso de uma doença como essa... imagine o que sua mãe não está sentindo.

Uma dica em caso de agitação:
O ambiente deve estar tranquilo - sem gritos, TV alta, música de pagode, samba ou rádio com notícias e barulho constante. Isso faz um mal terrível a eles.
Pessoas com problemas mentais necessitam de lugares calmos. Seu mundo já está um caos - não piore o mundo dele.
Ouça música calma. Ponha músicas que ela goste, que faça lembrar de épocas onde sua vida era maravilhosa. Caso não haja essa "música" , não coloque nada, apenas torne o ambiente tranquilo.
Fale baixo com ela. Eles tendem a imitar comportamentos. Se vc fala alto ele fala alto, se vc falar baixinho e com calma ele se acalmará e falará no seu tom.Sempre que tiver agressiva, veja o que a tornou dessa maneira.
Alguma coisa aconteceu. reveja. Segure a suas mãos e diga que estará ali para ajudá-la no que for preciso.
O toque chega mais rápido ao cérebro que as palavras.
Se ela fizer queixa de as "coisas não estão no lugar, ou que tudo está errado"- novamente - assegure-a que tudo vai ficar bem, que vc vai ajudá-la a por tudo no lugar de novo.

Parece óbvio, não é? Mas na cabeça deles alguém precisa dizer isso a eles o tempo todo, da mesma maneira que vc acalma uma criança que levou um tombo. Ela não entende a gravidade de seu "tombo" - ela apenas precisa que vc a assegure que NADA vai lhe acontecer de ruim! Está tudo bem!!!
Esse é o medicamento.
Laura Botelho

Nenhum comentário:

Cérebro de alguém com Alzheimer - Direito

Cérebro de alguém com Alzheimer - Direito

MEUS BLOGs