26 de ago de 2008

Centro de Referencia

Muita gente não sabe que o Governo criou um programa chamado CENTRO DE REFERENCIA. Portaria 249 de 16 de abril de 2002. Assistência aos Portadores da doença de Alzheimer.
Os Centros de Referência são responsáveis pelo diagnóstico, tratamento, acompanhamento dos pacientes, orientação a familiares e cuidadores e o que mais for necessário à adequada atenção aos Portadores da Doença de Alzheimer.

Estão envolvidos, ainda, neste processo assistencial cuidados de:
• enfermagem,
• fisioterápicos,
• de terapia ocupacional,
• de fonoaudiologia,
• psicológicos,
• de estimulação cognitiva e comportamental (individual/grupal),
• nutricionais e dietéticos.

Os medicamentos serão adquiridos pelas Secretarias de Saúde dos Estados e do Distrito Federal em conformidade com o Programa de Medicamentos Excepcionais.

A dispensação poderá ser feita pelas próprias Secretarias, ou, mediante acordos operacionais entre as partes envolvidas, pelos Centros de Referência, adotando-se, neste caso, mecanismos de acompanhamento e controle.

PASSOS PARA CADASTRAMENTO NO CENTRO DE REFERÊNCIA.
Passos necessários para cadastrar o paciente em um dos centros de referência e, assim, contar com o atendimento previsto na lei:

1) Se sua cidade não tiver Centro de Referência: acompanhar o familiar doente ao posto de saúde da cidade ou do bairro para a consulta inicial com um médico.Não esquecer de levar os últimos exames realizados (caso os tenha) e os documentos do paciente;

2) O médico do posto de saúde, dependendo da avaliação, vai encaminhar o paciente para o centro de referência ou hospital credenciado mais próximo.Não esquecer de solicitar ao médico toda documentação necessária para cadastrar o paciente no Programa de Assistência aos Portadores da Doença de Alzheimer;

3) Se sua cidade tiver Centro de Referência: ir direto ao centro e procurar o setor de atendimento ou de triagem. Também neste caso, não deixar de levar os últimos exames e os documentos do paciente;

4) No centro, o paciente será avaliado por um médico especializado, que pode ser um neurologista, um geriatra ou um psiquiatra, para verificar a possibilidade de ter a Doença de Alzheimer. A partir do diagnóstico, ele apresentará as alternativas de tratamento. Não saia da consulta sem a orientação médica para o tratamento;

5) Se o paciente já tiver sido diagnosticado, o médico do centro pode decidir refazer a avaliação, podendo confirmar o tratamento já dado ou mudar.Em qualquer caso, não saia sem entender tudo sobre as orientações médicas;

6) Se o médico receitou medicamento, levar a receita e toda a documentação exigida até a farmácia de dispensação (também chamada de farmácia do "governo") para retirar o remédio na dosagem determinada. Informe-se sobre a localização da farmácia;

7) Voltar com o paciente para nova avaliação na data orientada pelo médico.

Informações extraídas do site da ABRAZ-RJ
Associação Brasileira de Alzheimer
Regional Rio de Janeiro16/07/06
Toda essa informação está no meu livro.
Acho que o texto poderá lhe ajudar a se preparar pelo que vem pela frente.

Nenhum comentário:

Cérebro de alguém com Alzheimer - Direito

Cérebro de alguém com Alzheimer - Direito

MEUS BLOGs